22 de julho de 2008

Má Educação

Depois de ter seu primeiro Oscar em cima da lareira, aplaudido pela imprensa a cada filme como o mais maduro, e por conseqüência virado o favorito da massa pretensamente culta que finalmente vê cinema europeu (leve?), Almodóvar nos veio com este susto. Logo depois do insosso Fale Com Ela, fez seu trabalho mais radical e pessoal desde muito tempo, com tantas reviravoltas que só sabemos se foi um bom filme depois de refletir um pouco. Principalmente porque a história (deliciosamente folhetinesca) se passa em quatro momentos, ou planos, atualidade, passado e imaginação. Constrói lindos personagens para depois jogá-los na lama. Nos dá a certeza de que a realidade sempre é mais sórdida do que qualquer ficção. A igreja católica assume novamente seu papel de derrota, mas também de elemento transformador em quase todos seus trabalhos. Há pelo menos uma cena idêntica em A Lei do Desejo de 1987, quando o travesti vai acertar contas com o padre. Também mostra muitas visitas, com a história começando quando cineasta espanhol underground (nos 80) reencontrando um antigo colega do internato. Bem diferente do menininho com quem trocou as primeiras carícias íntimas, lhe entrega um roteiro chamado La Visita. E foi justo este título que Má Educação teve enquanto foi rodado. Entre as críticas recebidas, está a de ter sido autocomplacente, afinal, o único personagem que parece ter escrúpulos ali é o diretor. Almodóvar negou veemente ser uma película autobiográfica.

Má Educação – La Mala Educación

- Espanha 2004 De Pedro Almodóvar Com Fele Martínez, Gael García Bernal, Daniel Giménez Cacho, Lluís Homar, Javier Camára, Petra Martínez, Nacho Perez, Raul Garcia Forneiro, Alberto Ferreiro,Ignacio Perez 101’ Drama


DVD - No Brasil, ou seja, DVDs zona 4 foi comercializado pela Fox. Segundo o site 2001vídeo, áudio em 2 canais, formato de tela letterbox e tendo como extra apenas o trailer. Na Europa, portanto zona 2 ficou a cargo da Warner Bros., que vendeu um produto bem diferente. Áudio somente em 5 canais, tela anamórfica, vários trailers, spots de TV, dezenas de pôsteres, galeria ampla de imagens, inclusive os croquis de Jean-Paul Gaultier, cenas de bastidores e o mais curioso, duas cenas deletadas que complementam o filme dentro do filme. Sabemos o que acontece depois que o travesti de Gael fica nas mãos dos pérfidos padres. Ainda vem com uma faixa de DVD Rom. A desvantagem é que não há legendas em português, embora com esforcinho dá pra entender bem o espanhol original.

Cotação:

3 comentários:

  1. De Almodovar, lo que más me gusta: su participación en el filme "Dick Turpin".........

    ResponderExcluir
  2. filomeno, fiquei curioso. Que filomeno é este?

    ResponderExcluir